autonomia e empoderamento

"O fato de me perceber no mundo, com o mundo e com os outros me põe numa posição em face do mundo que não é a de quem não tem nada a ver com ele. Afinal, minha presença no mundo não é a de quem a ele se adapta, mas a de quem nele se insere. É a posição de quem luta para não ser apenas objeto, mas sujeito também da história."

Paulo Freire, em Pedagogia da Autonomia

Paulo Freire propõe a Pedagogia da Autonomia na medida em que sua proposta está "fundada na ética, no respeito à dignidade e à própria autonomia do educando." Para ele, a autonomia deve ser conquistada, construída a partir das decisões, das vivências, da própria liberdade. A autonomia, além da liberdade de pensar por si, além da capacidade de guiar-se por princípios que concordem com a própria razão, envolve a capacidade de realizar, o que exige um homem consciente e ativo.

No entanto, embora a autonomia seja um atributo humano essencial, na medida em que está vinculada à idéia de dignidade, ele defende que ninguém é espontaneamente autônomo, ela é uma conquista que deve ser realizada. E a educação deve proporcionar contextos formativos que sejam adequados para que os educandos possam se fazer autônomos.

Livro: Pedagogia da Autonomia

Autor: Paulo Freire

Editora: Paz e Terra

Ano: 1996

DOWNLOAD

Av. Pompéia, 1777 - Vila Pompéia - São Paulo/SP
Telefone +55 011 2729-8093 | CNPJ 13.478.737/0001-66